segunda-feira, julho 23, 2007

A SAGA DA MINHA IDENTIDADE

Uma das partes mais chatas da vida de casada é a mudança de todos os documentos. Primeiro, tem aquela dúvida de sempre: mudar ou não mudar nome? Pensei, pensei, pensei e resolvi que mudaria de nome. Podem me chamar de antiquada, mas se estou casando para constituir uma nova famíla, ela precisa de um nome, não é?
Pois é, mas nesse momento se desenvolveu um pequeno drama. Quem acompanha o meu blog devem se lembrar do meu drama com os convites por causa do tamanho do nome do pai do Renato que não cabia em modelo de convite nenhum.
Acontece que o nome do meu amado marido, apesar de não ser gigantesco como o do pai, também possui um tamanho respeitável: Renato Lineu de Albuquerque Mello. Aí, pensei: "beleza, corto o nome da minha mãe e passo a assinar Adriana Maria Teixeira Mello". Mas foi aí que fui gentilmente fui informada que todas as mulheres que entram para a família adotam o "de Albuquerque Mello" E acreditem, isso não é negociável. Nesse caso, eu passo a me chamar Adriana Maria Teixeira de Albuquerque Mello. Eu já fiquei imaginando o que faria, quando tivesse que preencher aqueles formulários cheio de quadradinhos que nunca cabem o nosso nome. Pensei também nos pobres dos meus filhos sendo alfabetizados com um nome destes. Até aprenderem a escrever isso tudo, já viram, né? É claro que terão problemas sério de alfabetização.
Agora falando sério. Quando recebi minha certidão de casamento, fui ao DETRAN da Gávea (mais próximo da minha casa) e dei entrada na papelada para mudar o nome na minha carteira de identidade. As pessoas estavam elogiando muito o atendimento do DETRAN, dizendo mil maravilhas. Então, desconfiada, lá fui eu.
Cheguei cedo e esperei muito pouco. Primeiro, uma mocinha muito simpática, me atende para preencher a requisição da 2a via da carteira. E adivinhem? O nome não coube todo no formulário. Demos boas risadas, e ela deu um jeito qualquer lá. Depois fui encaminhada para a mesa do lado, onde um rapaz simpático tirou minha foto, e ainda deixou eu olhar para ver se aprovava ou não a foto. Esse rapaz me encaminhou para uma moça que seria responsável em tirar minha digitais. Para o meu total horror vi que ainda se usa aquelas tintas pretas. A mulher, Renata, puxou minha meus dedos com tanta força que achei que ela fosse quebrá-los. Sem falar que passou a tal da tinta até na palma da minha mãe. Depois me entregou uma pasta branca pavorosa e mandou que eu limpasse os dedos com aquilo. Não me deu nenhuma ajuda!!!! Juro que é não é frescura, mas vocês já tentaram tiram aquilo dos dedos vocês? É um inferno!!!!! E ela não me deu nenhum orientção ou explicação. Quando um longo tempo depois consegui deixar minhas mãos branquinhas de novo, recebi um protocolo para apanhar a carteira em 30 dias. Só que eu fiz uma pergunta que para mim fazia lógica, mas para a tal da Renata, era pergunta mais cretina do mundo. Ela me deu uma resposta estúpida, com direito a palavra burra nela. Virei as costas, fiz uma reclamação ao supervisor, que foi bastante educado, mas é claro que não vai dar em nada.
E qual não foi a minha surpresa última sexta receber um telefonema do DETRAN dizendo que a Polícia não estava conseguindo identificar, reconhecer ou algo do gênero, as minhas digitais e que eu precisaria ir lá de novo para tirá-las novamente. Fiquei com uma raiva!!!! Soltei o verbo em cima do homem. Ele me garantiu que não seria a tal da Renata quem tiraria minhas digitais, mas sabe-se lá. Só sei, que perdi mais tempo nessa corrida de mudar os documentos.

18 comentários:

Renata Rainho disse...

é Adriana, minha xará deve estar cansada de trabalhar fora da modernidade!
Aqui em são paulo todos os formulários já são digitais, não tem papelada, e a digital também, vc coloca lá.
lembre-se de alterar seu cpf senão dá diferença do nome da dona da conta e do cpf, isto acontecia direto com o pessoal que ia reclamar comigo na receita federal, algumas pessoas acham que a receita advinha quando alguém casou!
bjos
renata rainho

Simone disse...

Essa parte deve ser muito chata mesmo.

julianafish disse...

Ai Dri, fiquei cansada só de ler! Tambem vou mudar o nome e fico só imaginando essa parte.... argh!
rs

Virgínia disse...

Não estou aqui para fazer zombaria... mas viva o POUPATEMPO!! AHDUAHDUAHUDHAUH Melhor invensão do governo paulista! Fiz tudo em menos de 2 horas, e sai com meus documentos na mão.
Agora esse negócio de nome é realmente uma complicação. Na minha comarca não se pode tirar nenhum (!) o que é um absurdo legal, mas eu não estava afim de ter problemas com juiz. Então, sou hoje Virgínia Silveira Martins Neves Roma! ahdaudhuahdu Relamente falta espaço nos formulários.
Fico feliz de você continuar a escrever aqui! ;)

Catarina Chagas disse...

Bom, eu fiz a minha carteira no Detran do Rio Sul e achei ótimo, porque, além ficarem abertos até as 22h, eles não usam mais a malfadada tinta preta, mas uma espécie de scanner de digitais.

Quanto ao problema de mudar de nome, eu tive um bem parecido com o seu. Eu sou Ana Catarina Chagas de Mello, o que já é um nome bem grandinho. O sobrenome do pai do Rafael é Rocha Freire, assim, inseparáveis.

Mas eu conversei com o Rafael e resolvi colocar só o Freire, mesmo, que é o que ele mais usa. Meu sogro não ficou muito feliz, mas fazer o quê? Não foi com ele que eu casei...

Patrícia disse...

Deveriam explodir esse DETRAN da Gávea. Sempre tive´problemas lá.

Mari Ferraz disse...

Nossa, fico so imaginando a minha troca de nome daqui a um ano. Catarina, ainda bem q vc casou primeiro!! O Rick usa mais Christophe Freire - entao decidi colocar só o Freire ou Christophe Freire, ainda estou pensando.
bjs,
Mari

Anônimo disse...

Meio absurdo vc querer uma funcionária exclusiva pra limpar sua mãozinha, né querida! Não é frescura? Me poupe!
Ela deve atender milhares de pessoas ao dia! Não deve ter tempo de ser manicure também...

Adriana Teixeira disse...

Meninas, olhem que pessoa educadéeeeeeeeeerrima é essa anônima que apareceu por aqui. Deve ter sido a mesma que deixou uma mensagem finíssima ontem para mim.

Garota, toma cuidado que eu já identifiquei seu computador e sei (sem surpresa alguma) de quem se trata. Tenho todas suas mensagens salvas (inclusives as ameaças) em meu computador.

Aliás, eu nem sei pq perdi meu tempo fazendo meu marido descobrir de onde partem essas mensagens, já que todo mundo sabe muito bem quem é.

Não vou perder meu tempo explicando para um pessoa frustrada, mal-amada e revoltada como vc, o quis dizer com o meu texto. Se vc não sabe interpretar texto, sinto muito, pois nem funcionária pública vc poderá ser.

Patrícia disse...

Adriana,
Essa pessoa deve ter sido educada na Suíça!!!! Não ligue para essa gentinha! Vc é muito superior a ela. E anônima, se manca e some daqui! Vc é ridícula.

Aline disse...

Cara, como tem gente que não tem o que fazer da vida. Adriana, nem de ouvidos a uma pessoa dessas.

Sinome disse...

Anonima, voce deve ser uma idiota mesmo. Será que não tem o menor senso de humor? Se voce não gosta do blog ou da Adriana, não apareça aqui, é simples.

Mari disse...

Com certeza essa anonima estupida, é alguma noiva invejosa. Ela deve ter ficado monstruosa no dia do casamento e está se roendo de inveja de você que ficou maravilhosa!!!

E antes que eu me esqueça: SOME DAQUI GAROTA.

Izabel Pena disse...

Que babaca essa garota. Além de tudo é uma covarde. Pq posta como Anônima? Mostra seu verdadeiro nome, imbecil?

M.CLARA disse...

QUE HORROR ESSE POSTO DO DETRAN. DEUS ME LIVRE PASSAR POR ISSO. MANDA ESSA ANÔNIMA LAVAR UM TANQUE DE ROUPAS SUJA PORQUE ISSO É FALTA DO QUE FAZER.

Camila disse...

Essa anônima e muito invejosa, Adriana. Chega a ser ridícula. Até mesmo porque qualquer criança sabe de quem se trata. Minha filha, supera, você ficou horrorosa de noiva. Aceite esse fato. Parecia uma velha de 60 anos.

Joana disse...

Que pessoa mais sem educação é essa?!!! Adriana tem um ditado que diz "A sua inveja faz o meu sucesso" Não tenha a menor dúvida que é inveja pura. Concordo com a Izabel, essa garota é uma covarde pq posta como anonima. Detesto covardes! Quero ver dizer isso se identificando.

Binha disse...

Dri, e eu que nem troquei meus documentos ainda? haha Só troquei o diploma rs

Beijos, Binha.