quinta-feira, setembro 20, 2007

MAIS VOTOS FREI ZÉ PEREIRA



Hoje finalmente peguei meus outros votos que o Frei Zé Pereira nos fez ler durante a cerimônia. Esses votos ocorreram logo após as trocas das alianças. Ao contrário dos outros que postei aqui anteriormente, nestes tivemos a vantagem de temos podido lê-los, apesar de nunca termos visto estes textos antes, o que no calor e no nervosismo da cerimônia não é das tarefas mais fáceis para os noivos. Nestes, tenho que confessar que quase chorei no fim, mas consegui segurar. Tá certo que a frase saiu meio embolada, mas segurei firme (pensei na minha maquiagem de Marcelo Hicho) e não chorei.



Volto a repetir que os noivos que não gostam de falar muito durante a cerimônia. Pensem bem, antes de escolher o Frei Zé Pereira. Até mesmo porque não há negociação, ele já aparece de sopetão no meio da cerimônia com um monte de texto para os noivos lerem. E esse assunto nem é tocado na entrevista pré-nupcial.



E o mais hilário é que descobrimos recentemente que muitas pessoas acharam naquele momento que nós que tínhamos escrito esses votos e ainda ficavam decepcionadas aos descobrirem a verdade.



Bom, chega de enrolar e vamos aos votos:



Renato para Adriana:



Amor!



Andei buscando um grande amor e um dia te descobri...

A felicidade, então, se fez presente, como sonho de um amor ausente.



Plantamos as primeiras flores do diálogo e da verdade; e como ao toque de um raio de sol o jardim começou desabrochar.



Os teus gestos de carinho perfumaram minha vida e iluminaram as saídas para o nosso amor passar...



Hoje, tudo é claridade e nossa grande amizade construiu um céu feliz.



Somos dois e somos um, carregando na bagagem o amor e a coragem para a vida transformar.



Adriana disse para Renato:



Meu Amor!



Nosso primeiro encontro foi um acaso feliz...



Aos poucos nasceu o encanto e eu te agradeço tanto por este amor bonito que entrou na minha vida.



Entrou, foi ficando e me envolveu; me trouxe um novo dia, mostrou-me o infinito.



Aquela dor doída da solidão, nunca mais voltou em mim.



Contei-te os meus sonhos.

Disseste que era teu o meu caminho e encheste a minha vida de carinho.



Estou vivendo um momento lindo desde que te conheci.

Fica sempre comigo, Amor!

12 comentários:

Sarah disse...

Adriana, que lindo o texto, o seu o frei juntou um pouco de uma musica do Padre Zezinho ja ouviu?nao lembro se e cançou do matrimonio, cantiga do matrimonio, mais e uma das coisas mais lindas que eu ja ouvi, e sempre quando leio ou começo lembrar eu choro.Tenho ate o cd la em casa e sempre ouvia.E essa me marcou,quando achar eu te mostro,beijocas.

Sra Cy disse...

Ja fizemos casamento com o Frei José, e realmente pra quem não gosta de falar, não aconselho...rs
Mas q é bonita e diferente a cerimônia..isso é inegável!

Binha disse...

Dri, lindo os votos.. amei !!

Beijos, Binha.

Renata Rainho disse...

Realmente tem que estar preparada pra falar.
Ah ontem eu lembrei de vc, foi numa sessão histórica dos 30 anos Stars Wars com o ator que foi o robô, vários cinéfalos no local.
bjo e bom final de semana

Patrícia disse...

A cerimôia dele é a mais linda na minha opinião. Mas essa histstória de quem não gosta de falar muito não ter negociação é verdade. O noivo da minha prima não gosta de falar em público. Na Reunião antes do casamento foram tentar negociar com ele e não houve jeito! O Frei não aceitou e ainda ficou ofendido.

Mélaine disse...

Oi Dri!

Eu já fui madrinha num casamento do Frei, e tb já trabalhei em um. É linda a maneira dele de conduzir a cerimônia! Não sei como vc não chorou.
No meu casamento eu não chorei, mas acho que foi de nervoso...sssss

Izabel Pena disse...

Eu já chorei só de ler esses votos. Menina, como vc se aguentou?

Adriana Teixeira disse...

Eu não chorei não, mas em vários momentos tive que respirar fundo e a última frase saiu totalmente chorosa (mas ainda segurei). O problema é que logo depois foi o cumprimento aos pais, aí eu chorei tudo o que tinha direito.

Mari disse...

Como assim vc não chorou ao ler isso? Eu estou chorando desde a primeira frase e não consigo parar.

Joana disse...

Eu não posso casar com esse padre não. Ia soluçar de tanto chorar.

Adriana Teixeira disse...

Gente, estou até me sentindo mal por não ter chorado. Como disse, a última frase saiu bem embolada. Já tava bem emocionada.
Beijos

Simone disse...

Nehuma lágrima?