quinta-feira, janeiro 29, 2009

AMAMENTAÇÃO

Toda vez que eu assistia a essas campanhas de amamentação, que mostram a amamentação uma coisa simples, eu achava que comigo seria igualzinho, que assim que a Beatriz nascesse, ela sairia mamando direitinho. Mas comigo, não foi bem desse jeito. Minha filha nasceu com preguiça de mamar. Hoje, a conhecendo como eu conheço, não me surpreendo com isso, pois a menina é a preguiça em pessoa! Na maternidade, não tinha jeito de fazê-la mamar, era um horror. Ela berrava toda hora, mas não mamava. Resultado, ela perdeu muito peso nos primeios dias em que nasceu, chegou a precisar de complemento no berçario (leite NAN). Confesso que só não fiquei desesperas por causa do pediatra e das enfermeiras do hospital. Eles sempre diziam que o problema não era comigo (eu tinha leite), era com ela, e que eu precisava ficar tranquila e continuar insistindo com ela. Mas devo dizer que teve momentos que pensei em jogar tudo para o alto, e criar a menina a base de mamadeira. Me sentia a pior mãe do mundo, foi horrível. Como ela não mamava, o leite empedrava, eu tinha febre, tremedeira, foi um pavor! Um dia antes de de eu ter alta, as coisas começaram a melhorar. O pediatra, decidiu cortar o complemento, e dia após dia tudo ia melhorando. Cada dia era melhor do que o outro. Hoje, ela mama que nem um bezerrinho. Durante o dia a Bia mama de 2 em 2 horas. Já a noite, ela só mama 1 vez. Como toda boa preguiçosa, ela gosta de dormir (mas isso, eu acho ótimo!). Mas devo dizer, o começo foi um pesadelo. Realmente acreditei que não fosse conseguir amamentar a minha filha.
.
A mulher que está amamentando deve se alimentar bem e beber muito líquido por dia. Eu sinto muita sede amamentando, muita mesmo. E que sempre bebi muita água, agora nem se fala. Bebia em média 3 litros por dia, agora bebo 5. Existe uns glóbulos de alfafa (que a mãe pode mandar manipular) que ajuda a ter mais leite. O pediatra da Bia adora esses glóbulos! Ele não quer nem saber se mãe tem ou não leite, manda tomar e pronto. Ele quer deixar a mãe bombando de leite. Alimentos que provocam gases devem ser evitados para não provocar gases no bebê. A cafeína também tem que ser reduzida na alimentação da mãe. No mais, tudo normal.
.
O que quero dizer com esse post é que apesar de tudo o que eu passei no início da amamentação, valeu a pena. Cada dia de sofrimento naquele começo é recompensado quando vejo aquela boquinha faminta da Bia procurando o meu seio. Amamentar é uma das melhores sensações do mundo! É um momento só da mãe e do bebê. A cumplicidade é muito grande nessa hora. Eu espero amamentar por muuuuito tempo ainda porque vale muito a pena!

11 comentários:

Bibi disse...

Adorei esse seu post! Muito esclarecedor! Melhor que qualquer campanha de amamentação! Mostra que pode não ser fácil, mas que a mãe tem que ser persistente.

Parabéns! E que a linda Bia continue mamando muito!

Bjs!

Cy disse...

Eu sempre falo q esse é um momento sublime!!Chorei até na 1ª vez...rs
Catharina tb teve dificuldades, a boca era tão pequenina q não abocanhava o bico da maneira correta, a saída foi BICO DE SILICONE, uma maravilha para mães q tem bico invertido ou não tem o bico. Ela amou e tudo ficou mais facil tb.
Q bom q tudo tem caminhado bem. Ela deve estar cada vezmais gorducha e linda!!
Bjs

Beatriz Dias disse...

Que lindo! Continue assim que sua filha vai ser super saudável!
bjs

Virgínia disse...

Dri! Eu ganhei um selinho de blog hoje e queria repassa-lo para você, já que o tema é "Blogs Apaixonantes"! A dona do selinho não passou nada com intuito de desafio, então, se não quiser repassar para outras pessoas, tudo bem!
Só queria agradecer você pode escrever aqui e dividir suas alegrias conosco!
Bj

Mãe de Primeira Viagem disse...

Sabe... adorei o post sobre a amamentação... nunca ninguém explica que as coisas são difícies no início e ficamos imaginando que é sempre tudo lindo como nas campanhas do Ministério da Saúde... uma falha...

Com a Carol foi bem difícil como você mesmo experenciou com a Beatriz... mas infelizmente não tive o mesmo apoio que você por parte da equipe da Maternidade e eles ficavam forçando a mamada e o bico do seio ficou todo ferido... um horror...

Já o Gabriel, que nasceu em uma Maternidade Amiga da Criança, as coisas foram bem diferentes... eles ofereceram o NAN no copinho de café e com a barriguinha cheia, todo mundo dormiu a noite toda... no dia seguinte, bem mais disposta foi bem mais facil aprender a amamentar...

Mas agora... são dois "mamadores"... mas estamos em outra fase - na introdução de alimentos... coisa difícil também, pois pra adaptar é bem difícil também...

Desejo sorte em tudo com a Bia e o Renato...

Atenciosamente,

Mãe de Primeira Viagem

Renata Rainho disse...

Dri eu fui outro dia numa amiga que esta com um bebê de quinze dias e ela falou da mesma dificuldade. A propaganda deve ser pra quem está no segundo , terceiro filho...
bj

Camilla Mello disse...

Nossa a pouco tempo estava vendo seu blog e pedindo dicas para o casento e hoje entro aqui e vejo uma princesinha! estou emocionada!
Parabens

Vanessa e Fernando disse...

Oi Dri!!! Amamamentação é questão de paciência!!! Eu tomava a alfafa também, era ótimo! O pediatra dos meninos gostava de glóbulos de leitina, é muito bom! Bjos

Beatriz Dias disse...

Deixei um selinho no meu blog para vc!!
bjs

Confeiteira Sonhadora disse...

Adriana... mesmo que seja dificil no começo amamentar é uma coisa muito importante. Na minha opinião é um gesto que cria um laço de ternura entre a mãe e o bebe. Realmente vale muito a pena. Tenho certeza que você vai conseguir e a bia depois que pegar o jeito vai sair tudo bem.

Sra Cy disse...

Outro dia estava me lembrando as coisas q ouvi nessa fase de adaptação do bb com a mãe e vice e versa.
O bb qd nasce tem q aprender a RESPIRAR, SUGAR, ENGOLIR pra ser alimentando...cá pra nós ele até então não precisava nada disso até minutos atras. Por isso q é complicado. Mas NINGUEM diz isso pra gente né!!!