terça-feira, novembro 10, 2009

A PROCURA POR UMA CRECHE IDEAL

Já contei para vocês sobre o meu verdadeiro horror por babás. Eu mesma não tive uma experiência boa quando era criança. Acho que fiquei traumatizada (não tenho o menor problema em assumir isso). Quando tive a Bibi, sempre disse que ela não teria babá. Além do problema de não confiar( domingo vi uma reportagem horrorosa, uma babá da éter para o bebê dormir), existem outras questões. Na creche, ela é estimulada corretamente (na boa, o que uma babá vai ensinar para a minha filha?), aprende a conviver com outras crianças, essas coisas que todos nós já estamos carecas de saber. Mas a creche tem uma desvantagem: as viroses. Pois é, isso que tá me dando pena. Já conversei com o pediatra dela. Ele disse que as viroses de fato ocorrem na creche, mas que também não é o fim do mundo. Ele falou que não adianta eu ter uma babá e não confiar, não ficar tranquila (isso realmente aconteceria), que se é para ser assim, a creche é a melhor opção.
.
Quando engravidei, disse que tiraria 1 ano para ficar com ela. Foi a melhor coisa que eu fiz! Essa convivência com ela, não tem preço. Mas o ano tá acabando, Beatriz já tá com 11 meses, e eu preciso tocar minhas coisas, então comecei a olhar umas creches.
.
Ontem fui em uma bem pertinho daqui de casa, quase em frente. Tenho as melhores referências possíveis desse lugar. Fui muito bem tratada, gostei muito da diretora e das professoras, gostei da proposta da creche, mas tem 2 poréns. O primeiro é que o menor período é de 6 horas, o que acho muito no meu caso. A diretora falou que não tem o menor problema eu deixá-la só 4 (o que acho ideal). Outra coisa que não curti, foi a questão espaço. Achei muito pequeno o lugar e achei muita criança ( eu que já to com medo das viroses, fiquei em pânico). Perguntei quantas crianças teria na turma da Bibi ano que vem (1 ano), e ela disse que seria 15. Eu achei muita criança. Poxa, 1 aninho ainda é bebê, ? Me senti meio claustrofóbica ali, achei tudo apertado. Ontem tava um calor insuportável no Rio, as crianças estava todas suadas, todo mundo sem camisa, achei tão bonitinho! Mas ao mesmo tempo, pareciam abandonadas. Mas isso já é coisa da minha cabeça, porque as carinhas eram de pura felicidade. Bom, no geral, eu gostei, mas questão do espaço pegou para mim. Criança precisa de espaço para correr, brincar, fazer tudo.
.
Hoje, fui em outra. Na verdade, a que eu fui hoje é uma escola grande bem conhecida que no ano passado (se não me engano) começou um trabalho para os "muito pequenos" como eles chamam a turma para crianças de 1 ano. Tive uma impressão maravilhosa do lugar! O lugar é imenso!!! Tem uma área verde incrível, vários esquilinho passaram pela gente. A sala da turma de 1 ano é bem grande, arejada, fresquinha (não tinha ninguém suando por lá), as professoras super carinhosa com as crianças, o cantinho para dormir é separado, todo decoradinho de carneirinhos (na outra era uns colchonetes no chão mesmo), tudo muito lindo! A turma de 1 ano tem no máximo 10 crianças, o que achei bem razoável para as 3 responsáveis da sala (uma professora, uma estagiária e uma babá). E a proposta do lugar é excelente, bate tudo com o que penso sobre educação (a coordenadora é ótima). E o período é de 3 horas nessa primeira fase, o que achei excelente. No caso da Bibi, no segundo semestre, ela mudaria de turma (por questão de idade) e passaria ficar 4 horas. Mas acho 3 horas excelente para começar. Afinal, a adaptação é sempre complicada. No mais, as duas creches oferecem as mesmas coisas: aula de música, psicomotricidade, inglês, culinária, essas coisas todas. A única diferença é que numa dá direito a um lanche e almoço, na outra, só lanche ( 1 fruta), mas isso tem relação que numa ela passaria 6 horas e na outra 3.
.
Fiquei com a melhor impressão possível da escola que visitei hoje. Só que agora tá batendo aquelas encucações de mãe, sabem? Principalmente, em relação as viroses, só de pensar na minha pequena doente, me corta o coração. Me sinto a pior mãe do mundo. Mas ao mesmo tempo, eu realmente acredito que é a melhor opção, caso não achasse, sequer cogitaria a hipótese de colocar minha com 1 ano na creche. A Beatriz é a coisa mais importante da minha vida. Eu só quero o melhor para ela. Acho que esse período de adaptação será para nós duas. E se no meio do caminho perceber que essa não foi a melhor escolha para ela, não pensarei duas vezes em voltar atrás. Porque para mim, nada é mais importante que a felicidade dela.
*************************************************************************************
Não deixem de visitar meu blog novo: Impressões

9 comentários:

Luciana disse...

Oi, Adriana!
Adoro seus relatos com a Bibi, me fazem refletir bastante sobre maternidade. Ainda nem casei, mas já penso nestes assuntos pois desejo mto ser mãe. Acho que vc está certa qdo diz que a ida da Bibi para a creche será um fator positivo para vcs duas.
Se vc ainda está insegura, mas sabe da importância da pequena ir p a creche e ainda gostou mais da segunda escola, acho que esta é uma boa opção. 3 horas parecem um bom começo para vcs 2. De qq forma, tenho ctz que vc fará a melhor escolha para ela, pois é uma mãe mto dedicada.
Bjs,
Luciana

Noiva Nani disse...

olha..pode ter certeza que essa e uma das piores coisas que todas as maes tem que passar..
Graças a Deus que minha mãezinha cuida dasminhas duas filhotas..
pq senão eu teria parado de trabalhar..pq Deus me livre de babá malvada..kk
bjos
Boa sorte com sua busca..

Vanessa disse...

Oi Dri! A escolha da escolinha deve ser muito minuciosa mesmo! É preciso ter muito cuidado e observar todos os detalhes, tudo mesmo! O ideal é que a salinha onde ela vai ficar seja bem arejada, eu acho até que ajuda a diminuir as viroses... outro ponto importante é o número de professoras e atendentes. Não se sinta péssima por isso! Eu coloquei meus três filhos em escolinhas e não me arrependo! Acredito que a convivência com outras crianças é ótimo para eles e, mais, as professoras estão muito melhor preparadas para ensinar alguma coisa aos nossos filhos, elas estudam para isso. mas não se iluda! É inevitável que ela pegue, em um momento ou outro, alguma doença de criança.... se bem que eu tenho muita sorte! Meus filhos nunca pegaram nem catapora, caxumba, rubéola... nada! Já tiveram resfriados... mas nada muito grave. Acho que a limpeza da escola ajuda muito nisso!
Ah... e não pense que vai ser muito difícil para ela, viu? As crianças, em geral, adoram! Meu filho caçula me dava até tchau quando chegava na escola!

Você está indo muito bem, linda! É uma ótima mãe e a Bibi sabe disso!!!

Beijos!

Renata Rainho disse...

Dri vou contar um segredo se vc colocar ela com um ano ou com cinco vai dar na mesma: vai pegar uns resfriados extras.

eu começaria sim pela de menos alunos na sala exatamente pra diminuir alguns riscos.

Lembre-se, que em algumas escolinhas, é exigido vacinação e outras não. Eu recomendo nesta idade as que as vacinas são obrigatórias.

meu enteado estudava nestas que não tomam vacina - é uma loucura este povo pega tudo! toda hora o moleque estava doente...

bj

Noiva Nani disse...

tem selinho pra vc lá no blog viu...

cristianeestrada disse...

Oi Adriana, sempre leio o blog mas nunca comento... vou contar a minha experiencia: moro fora do Brasil e nao trabalho, e fiquei com minha filha ate ela completar 1 ano e meio e entao coloquei-a numa escolinha... das 8 -12pm, e vou te contar que foi a melhor coisa que eu ja fiz.. ela desenvolveu muito, comecou a falar frases, se expressar melhor, passou a ter agenda social.. um barato! Confesso que no inicio ela nao queria ficar, chorava, ficou 1 mes doente, entre gripe, virose etc, ate pq o sistema imunologico dela nunca tinha sido exposto a tantos virus antes.. mas passada a adaptacao ela adorou e ate hj gosta muito de ir para a escola. Hj ela esta com 3 anos e faz coisas que qdo eu tinha sua idade nao fazia... entao nao tenha medo, escolha a creche com cautela e boa adaptacao! Como vc falou a creche so tem a adicionar na educacao da sua filha!
Beijos

Renata Rainho disse...

Queria dinheiro por uma foto da filha de Cindy Crawford amarrada a uma cadeira10:35 Um alemao procurado por tentar extorquir a ex-top model Cindy Crawford em USD 100 mil usando uma foto da filha se entregou às autoridades. Noticia do jornal Bild nesta 3a feira. Edis Kayalar, de 26 anos, se entregou à polícia na cidade de Nuertingen, no sudoeste da Alemanha, na noite de 2a. A polícia vasculhou seu apartamento na cidade vizinha de Wendlingen. Kayalar acabara de voltar de uma viagem à Turquia, disse o Bild. Ele foi acusado em um tribunal federal de Los Angeles na semana passada de tentar extorquir dinheiro de Cindy e do marido dela, Rande Gerber, por uma foto da filha deles amarrada a uma cadeira. 18/11 Blue Bus

Aparentemente, a foto foi tirada pela babá da menina de sete anos durante uma brincadeira de 'polícia e ladrao' e foi parar nas maos de Kayalar, que era amigo da babá, segundo documentos do tribunal. Kayalar contatou Cindy Crawford no ano passado e tentou usar a foto para obter dinheiro do casal, dizendo que os tabloides iriam pagar bem pela imagem. A modelo e o marido entao entraram em contato com as autoridades em Los Angeles.

Paty e Xandy disse...

Dri
Acho muito legal ver seus post de mãe, é genial, pq vc se expressa tão bem, que é como estívéssemos conversando lado a lado..e quem sabe um dia isso nãoa conteça né? Tõ em Campinas, mas tenho 2 tios no Rio, moram no Botafogo e outro Copacabana..enfim, nem foi pra isso que vim postar!
Mas pra falar do seu carinho ao expor tudo isso, toda essa preocupação com a Bia!
No seu relato dá pra perceber( isso já tem um dedinho de psicóloga tá? rsrs, não tem jeito, é vício..rsrs) que vc tá preocupada e ao memso tempo com uma pontinha de culpa em deixá-la na escolinha/creche.
É normal, é a dúvida crucial de toda mamãe! Mas saiba que ela realmente vai se desenvolver muito se a escolinha propiciar isso! e a convivência com outras crianças é realmente importante.Aprender a dividir, a socializar mesmo. Claro que nada substitui o amor dos pais, mas ela só tem a ganhar. Pq o amor dos pais ela tem incondicionalmente e a qq momento( e pode ter certeza que ela sabe disso), e a escolinha vai ser um acréscimo na vida dela, não sinta como uma perda, por não estar perto de vc. Ela vai ganhar em aprendizado, estimulações diversas. E ao memso tempo ela sabe que tem seu amor e seu amparo.
A questão da vacinação como outra pessoa aqui já disse( desculpe,esqueci o nome) é importante e tb o número de pessoas responsáveis pela criança, porque nessa idade eles mexem em tudo, não páram um minuto.Mas acho que isto vc tb já sentiu confiança na segunda escolinha que visitou.
Quanto às viroses, acho que mais cedo ou mais tarde, ao entrar num ambiente diferente do que ela está acostumada, ela vai ficar mais vulnerável a isso mesmo. Mas como muitos já comentaram( e essa experiência de ser mãe ainda não tenho) nada grave! Boa sorte minha querida Dri!
e os praparativos pra festinha? Beijos Paty

Ana Carolina Peixoto disse...

Dri, preciso ler esse post com calma! rs! Essas escolhas são muito difícéis. Não há lugar perfeito. Procure ver alguns aspectos de higiene e de carinho. Vc precisa gostar e confira na pessoa que vai ficar com ela na cheche. Tem que fazer uma balanço. Não esqueça do plano B. As viroses virão! Tô na mesma situação só que escolhendo uma escolinha para Malu.

Se quiser trocar mais figurinha, me liga!

bjs,
Carol