terça-feira, janeiro 26, 2010

TIVE QUE CEDER

Vocês estão cansadas de saber da minha implicância com babá. Desde que a Bibi nasceu cuidei dela sozinha, sem ajuda de ninguém (apenas da meu marido). E funcionou muito bem assim. Mas agora que ela está crescendo e não pára um minutinho sequer(só quando dorme. Nesse ponto não posso me queixar, ela continua dormindo bastante), tive que ceder e contratar alguém para me ajudar com ela. Contratei a moça duas vezes na semana, com horário para chegar e ir embora. Optei por esse esquema pela simples razão de eu não precisar de uma babá que trabalhe a semana toda e viva na minha casa. Não é isso o que eu quero. Eu preciso de dois dias livres na semana para resolver minhas coisas. Para vocês terem uma idéia, nem ao médico u consigo ir. Quando fico doente, é complicado. Então, eu apenas preciso de alguém que me dê uma mão nessas horas. Quando não tiver nada para resolver, ficarei junto da minha filha como sempre fiquei, nada muda. Na entrevista deixei claro que vou pegar no pé, marcar em cima e que sob hipótese alguma ela ficará sozinha com minha filha. Toda vez que eu precisar sair, elas irão para casa do meu pai. Lá sempre tem gente para supervisionar (vocês sabem que spu mega traumatizada com essa história de babá). Eu tive um impressão muito boa da moça. Ela me foi recomendada por uma pessoa de total confiança, mas vamos ver como funciona na prática, né? Ela começa hoje. Quanto a mim, to bem inquieta. São 3:30 da manhã e estou aqui postando. Bom, é isso. Depois conto como foi tudo. Torçam para dar certo!
P.S: Uma coisa, eu não desisti da escolinha não. É que como o horário é de 8:30 as 11:30 (no 1 semestre), não vai me ajudar muito.

10 comentários:

Flavia Bernardo disse...

Dri, fica tranquila!
Vai dar tudo certo, e com o tempo de convivência vc vai começar a ter confiança e saber que fez uma boa escolha pra te ajudar com a Bibi.

Depis que somos mães nós começamos mesmo a rever conceitos,não tem jeito! rs...

bjks
Flavia.

Renata Rainho disse...

Babá supervisionada não tem problema, dorme sossegada...

Bel disse...

Adriana,
Imagino como essa decisão deve ter sido difícil para voce. Mas ninguém sabe o que é melhor para sua filha melhor do que voce. Então fica tranquila.

Beijos
Bel

Carolina disse...

Dri,
Vc é um exemplo de mãe. Relaxa!

Anônimo disse...

Oi Dri,
Fica calma menina,com toda essa agitação vai acabar deixando sua filhota com horror de babá também!!!
No começo é complicado mesmo, mas com o tempo você sobreviverá rsrsrsrs...daqui uns dia a Bibi já vai estar falando e aí tudo fica mais fácil, pois eles sabem contar tudo que a pessoa fez durante o dia com eles.Com a minha irmã caçula foi assim, ela contava tudinho pra minha mãe quando ela chegava em casa!!!
Boa sorte e muita caalma!!!
Bruna Brandão

Ligia disse...

Quando nos tornamos mãe temos que pensar no que é melhor para nossos pimpolhos, mas não podemos esquecer da gente. Tem que ser bom para os dois. Acho que vc tmou a decisão correta.

Beijos
Ligia

Adriana Mello disse...

Meninas, muito obrigad pelo carinho! Está td correndo bem.

Camila França disse...

E passei pela mesma situação. Morria de medo de colocar uma babá. Ouvia uma história pior do que aoutra.Qdo coloquei, me arrependi de não ter posto antes. Vc vai ver é muito melhor assim.

Parabéns pelo seu blog!

Juliana disse...

Adriana,

Te acompanho ha muito tempo. Acompanhei tudo sobre seu casamento, gravidez, chorei (de emoção!) horrores com o relato do seu parto. Quero te dize que sua relação com sua filha é linda! Dá para perceber, que vc curte tomar conta dela. Isso hoje em dia é tão raro... Estou te falando isso para vc ficar calma, Vc não está abandonado sua filha. Na verdade, tenho pena da babá, vc va pegar muito no pé dela (KKKKK).

Depois conta como foi.

Ju

Adriana Mello disse...

Camila e Juliana,

Obrigada!