domingo, fevereiro 21, 2010

DEU NA IMPRENSA

Nota publicada na coluna do Ancelmo Gois no dia 15/02:
.
"Sexta, voo 3936 da TAM (São Paulo-Rio), uma criança de 1 ano, que chorava, irritou a atriz Maria Claudia. A cada berro do bebê, a artista dava outro.

No fim da viagem, o pai da criança se debruçou sobre Maria Cláudia e desabafou: "Na próxima, melhor você não pegar a ponte aérea. Use sua vassoura!""
Eu sei que viajar ao lado de um bebê não deve ser a coisa mais legal do mundo. Mas precisa fazer uma coisa dessas? Era um ponte aérea, menos de 50 minutos vôo. Para mim, isso é intolerância. O que ela queria que os pais fizessem? Provavelmente o bebê tava sentindo algum incômodo no ouvido. Fiquei passada. Que atitude mais ridícula! Achei muito bem feito ter saído no jornal (deve dar uma vergonha, né?!). Outra coisa; nota 1000 para o pai do bebê. Adorei!

Para quem não sabe, Maria Claudia foi uma atriz que fazia muita novela nas décadas 70 e 80. Ela teve sua carreira interrompida por um grave problema em suas cordas vocais. Ela levou muitos anos para se recuperar. Querem saber? Por mim, devia ter perdido a voz para sempre. Ficou boa para que? Para fazer um papelão desses? Era melhor que ela ficasse muda.

P.S: Como mãe de uma menina de 1 ano e dois meses, presto minha solidariedade aos pais do bebê. Você foram muito elegantes, pois se fosse comigo, eu nem sei o que faria.

12 comentários:

Natasha disse...

Ai, que absurdo. Eu teria mandado para aquele lugar. Desculpa a falta de classe mas não tolero esse tipo de coisa com criança.

Adriana Mello disse...

E eu? Acho que eu ia acabar presa por causa do barraco que eu ia fazer. Sabe aquelas confusões em que o comandante tem que pousar o avião? Seria algo do gênero.

Beatriz Dias disse...

Gritar "em resposta" aos gritos do bebê não resolve o problema. É deselegante e só piora o problema.
Uma coisa que eu acho que seria uma ótima ideia seria ter uma área reservada no avião para pais e filhos. Tipo 1ª classe, executiva, etc. Assim os demais passageiros não seriam incomodados e os pais teriam mais privacidade com os pequenos. Não vejo problema numa ponte aérea, mas num voo internacional, viajar durante 12h com um bebê chorando deve ser dose... rsrsrs
bjs

Sofia Oliveira disse...

Que mulher ridícula! A tirada do pai foi ótima mas pra mim foi pouco...rsrsrs. Com certeza eu tb faria um barraco, acho que a maternidade me deixou mais barraqueira. vcs tb sentiram isso?

Adriana Mello disse...

Bia,

Avião ainda é um problema para uma mãe com bebê. Eu e Renato somos super preocupados, se estamos em algum lugar, e Bia começa a chorar, um dos dois sai para uma passeio com ela para acalmá-la. Mas o que fazer em um avião? Quando a criança é mais velha, vc pode dar uma bronca. Mas o que se faz com um bebê? A situação é muito difícil. As companhias aéreas deviam ter alguma solução. Essa sua sugestão é boa, pode ser uma boa alternativa

Sofia - Sabe de uma coisa engraçada? A maternidade me muito deixou mais tranquila em alguns aspectos. Sou outra pessoa. Mas se mexerem com a minha filha, aí o bicho pega. Faço um barraco danado! acho que é o instinto maternal mesmo, né? Fazemos qualquer coisa para proteger nossos filhos. É o que sinto.

Beijos

Natlaia R. disse...

Adriana,

Que mulherzinha mais ridícula! Como assim? Pra que fazer uma coisa dessas? Concordo com vocês, se fosse um dos meus filhos, eu faria muito pior do que os pais desse bebê.

Carolina disse...

Com o perdão da palavra, mas essa mulher é uma escrota. Onde já se viu se prestar a um papelão desses? Se igualar a um bebê de 1 ano. Que idiota. Eu lembro dela.Sempre foi muito bonita, mas nunca teve talento, coitada. Sempre foi uma atriz de 5ª categoria, e agora, pelo jeito, se tornou um ser humano de 5 ª. Tb lamento essazinha ter recuperado voz. Tomar que fique muda de novo.

Leticia disse...

Nunca comentei antes aqui, mas hoje não aguentei. Fico morrendo de dó dos pais. Essa mulher acha o que? Que les estavam satisfeitos com a situação. Claro que não! Também achei bem-feito ter sido publicado no jornal. Assim fica todo mundo sabendo. Por algum constrangimento, ela vai passar.

Bel disse...

mulher louca!

Luciana disse...

Olha, claro que o choro de um bebê pode incomodar, mas é um bebê, gente! É a maneira com a qual eles se expressam... Concordo com vc, o bebezinho devia estar super incomodado com a pressão, com dorzinha no ouvido. Acho que as pessoas precisam ser mais tolerantes, hj é o bebê dos outros que está chorando, amanhã pode ser o seu filho ou neto.
Tb gostei da idéia da Bia, pode ser uma solução.
Ah! E essa mulher é descontrolada. Certamente não tem filhos ou esqueceu como é ter...

Sra Cy disse...

Qd viajamos com os nenecos pra Maceió eu morria de medo de rolar esse tipo de coisa com eles. Tanto deles chorarem d+, qt dos outros reclamarem.
Como eu sei q tem gente pra tudo eu pensava em como responder a altura de quem falasse um AI pra os meus filhos..viro uma leoa...rs
Mas ainda bem q não rolou nada, inclusive mesmo chorando as pessoas os elogiaram, disseram q se comportaram muito bem...ate pq foi bem pouquinho...rs.

Dia desses em uma revista de casamento. Um cidadão disse q uma certa hora da festa as crianças deveriam ser proibidas de ficar na festa..como assim? Ele ja nesceu grande? Nunca foi a festa? os pais são proibidos de se divertir? e as crianças tb não podem ir a festa?
ME POUPE de grosserias.

Paty disse...

que absurdoooooo, li isso e me indignei..nem sei o que faria, e nem sei o que meu marido faria tb! tenho medo( de mim..) só de imaginar, pq coitada dessa Maria Claudia..
gente assim, me dsculpem, mas é pessoa muito frustrada na vida...
E qto ao que a Cy falou, de bebês em casamento, no meu tiveram vários bebês, filhos de amigas, e foi o máximno, uma delícia! tirei fotos com els no colo, etc! afinal, gente, festa de casamento é uma festa tipicamente familiar..e onde há família( por menor que seja o número) há crianças , bebês..mas enfim, outra cosa lastimável